Fatores de risco para mucosite oral em pacientes submetidos ao transplante de células-tronco hematopoiéticas

Autores

  • Angela Maria Pita Tavares de Luna Universidade Federal do Ceará
  • Antonio Ernando Carlos Ferreira Junior Universidade Federal do Ceará
  • Nátalia Costa Bezerra Freire Universidade Federal do Ceará
  • Diana Maria de Almeida Lopes Universidade Federal do Ceará
  • Mariana Araújo Maciel Universidade Federal do Ceará
  • Paulo Goberlânio de Barros Silva Universidade Federal do Ceará
  • Fernando Barroso Duarte Universidade Federal do Ceará
  • Ana Paula Negreiros Nunes Alves Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.59483/rfpp.v2n2.13

Palavras-chave:

Transplante, Células Tronco, Mucosite, Leucopenia

Resumo

Objetivo: Avaliar os parâmetros hematológicos, microbiológicos, esquema terapêutico e incidência de Mucosite Oral (MO) em pacientes submetidos ao transplante de células-tronco hematopoéticas (TCTH). Material e Métodos: Trata-se de um estudo observacional em que foram coletadas amostras de 15 pacientes para realização de sorologia para Epstein Baar (EBV), Citomegalovírus (CMV) e Herpes vírus (HSV) e hemograma. Após o transplante os pacientes foram avaliados para identificação de alterações da mucosa oral, como mucosite, infecções oportunistas e avaliação da dor, nos dias D+3, D+6, D+9 e D+10. Os testes de Friedman/Dunn, exato de Fisher e X² foram usados ​​para avaliação estatística (p<0,05, SPSS). Resultados: 93,3% dos pacientes haviam passado por pelo menos um episódio de MO, sendo o grau 1 o mais prevalente (48,0%, n=36) (p<0,001). Treze pacientes (86,7%) não apresentaram IgM reativa para HSV e em nenhum deles foi identificada IgM para EBV ou CMV. 93,3% dos pacientes eram IgG reagentes para EBV e CMV e três pacientes apresentavam candidíase. Houve aumento significativo  de mucosite em pacientes com hematócrito<30,0% (p=0,005), plaquetas<50.000/mm3 (p=0,011) e leucócitos <2.000/mm3 (p=0,145). No entanto, apenas pacientes com <2.000 leucócitos (p = 0,044) apresentaram MO em D+10 (100%), sendo 15,9 mais comuns nesses pacientes. Conclusão: os pacientes submetidos ao TCTH apresentam alta incidência de episódios de MO, mas sem associação com infecções fúngicas ou virais. A MO apresentou forte relação com leucopenia, sendo o grau 1 mais prevalente. Sugere-se que fatores hematológicos possam estar relacionados e predizer o aparecimento da mucosite oral, impactando em prevenções mais eficazes.

Biografia do Autor

Angela Maria Pita Tavares de Luna, Universidade Federal do Ceará

Mestre. Departamento de Patologia e Medicina Legal, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará – Brasil.

 

Antonio Ernando Carlos Ferreira Junior, Universidade Federal do Ceará

Professor Doutor. Departamento de Clínica Odontológica, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal do Ceará; Centro Universitário Christus, Fortaleza, Ceará – Brasil

Nátalia Costa Bezerra Freire, Universidade Federal do Ceará

Enfermeira do Departamento de Transplantes, Hospital Universitário Walter Cantídeo (UFC), Fortaleza, Ceará - Brasil.

Diana Maria de Almeida Lopes, Universidade Federal do Ceará

Enfermeira do Departamento de Transplantes, Hospital Universitário Walter Cantídeo (UFC), Fortaleza, Ceará - Brasil.

Mariana Araújo Maciel, Universidade Federal do Ceará

Mestre. Departamento de Patologia e Medicina Legal, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará – Brasil.

Paulo Goberlânio de Barros Silva, Universidade Federal do Ceará

Professor Doutor. Departamento de Clínica Odontológica, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal do Ceará; Centro Universitário Christus, Fortaleza, Ceará – Brasil.

Fernando Barroso Duarte, Universidade Federal do Ceará

Professor Doutor. Departamento de Transplantes, Hospital Universitário Walter Cantídeo, Fortaleza, Ceará - Brasil.

Ana Paula Negreiros Nunes Alves, Universidade Federal do Ceará

Professora Doutora. Departamento de Clínica Odontológica, Faculdade de Odontologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará – Brasil.

Downloads

Publicado

18-05-2022

Como Citar

1.
Angela Maria Pita Tavares de Luna, Ferreira Junior AEC, Nátalia Costa Bezerra Freire, Diana Maria de Almeida Lopes, Mariana Araújo Maciel, Silva PG de B, Fernando Barroso Duarte, Ana Paula Negreiros Nunes Alves. Fatores de risco para mucosite oral em pacientes submetidos ao transplante de células-tronco hematopoiéticas. RFPP [Internet]. 18º de maio de 2022 [citado 20º de abril de 2024];2(2):17. Disponível em: https://revistadeodontologia.facpp.edu.br/index.php/rfpp/article/view/13

Edição

Seção

Artigos