Percepção dos pacientes surdos e dos profissionais de saúde frente ao atendimento na atenção básica

revisão integrativa

Autores

  • Maria Glauciane Vieira de Souza
  • Isabelle Cerqueira Sousa Universidade de Fortaleza (Unifor)
  • Clodomir Borges Moraes Júnior Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSRH)
  • Helenira Lourenço de Sousa Universidade Federal do Ceará
  • Carla Monique Lopes Mourão Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.59483/rfpp.v4n1.106

Palavras-chave:

Saúde, Assistência, Línguas de sinais, Surdez

Resumo

Objetivo: Avaliar as evidências disponíveis na literatura sobre a percepção dos pacientes surdos e dos profissionais de saúde frente ao atendimento prestado na atenção básica. Materiais e Métodos: Tratou-se de uma Revisão Integrativa da Literatura com coleta de dados no mês de outubro de 2022, nas bases de dados: Sistema Online de Busca e Análise de Literatura Médica (MEDLINE), Bases de Dados de Enfermagem (BDENF), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS). Contemplando artigos relacionados à questão da pesquisa tendo como foco quais as evidências disponíveis sobre a percepção de profissionais e usuários surdos frente ao atendimento nos serviços de saúde? Resultados: Após a análise das evidências encontradas, nove artigos foram incluídos na pesquisa; destes, observou-se que todos são de publicações no Brasil: um de Redenção (CE), dois do Rio de Janeiro (RJ), dois de Brasília (DF), um de São Paulo (SP), um de Ribeirão Preto (SP), um de Montes Claro (MG) e um de Salvador (BA). Conclusão: A partir da análise desta pesquisa, evidenciou-se que ainda existem muitas barreiras enfrentadas pela população surda como a falta de comunicação dos profissionais de saúde, a ausência de um intérprete que facilite a adesão do paciente às unidades de saúde e a negligência em relação à Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Biografia do Autor

Maria Glauciane Vieira de Souza

Graduanda em Enfermagem (Unichristus)

Isabelle Cerqueira Sousa, Universidade de Fortaleza (Unifor)

Doutorado em Saúde Coletiva (Unifor)

Clodomir Borges Moraes Júnior, Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSRH)

Enfermeiro e Especialista em Dermatologia e Estética (EBSRH)

Helenira Lourenço de Sousa, Universidade Federal do Ceará

Médica (UFC)

Carla Monique Lopes Mourão, Universidade Federal do Ceará

Doutorado em Enfermagem (UFC)

Referências

Barros HCSM, Freitas DA, Wetterich, BC. A comunicação entre surdos e profissionais da saúde: uma revisão bibliográfica. In: Educação Profissional e Tecnológica em Revista, 4(1), 2020.

Brasil. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras, e o art.18 da Lei n° 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, Seção 1, 2005. https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm (Acesso em 05 fev. 2023).

Brasil. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais-Libras e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF. Poder Executivo. Seção 1, nº79. https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm. (Acesso em 05 fev. 2023).

Bernardo LA et al. Potências e limites no cotidiano da formação acadêmica no cuidado à saúde da pessoa surda. In: Escola Anna Nery, 25(3), e20200341, 2021. https://dx.doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2020-0341 (Acesso em 05 fev. 2023).

Costa AA, et al. Acolher e escutar o silêncio: o cuidado de enfermagem sob a ótica da mulher surda durante a gestação, parto e puerpério. Rev Fund Care Online, 10(1):123-129, 2018. http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2017.v10i1.123-129 (Acesso em 05 fev. 2023).

Costa KRR, Lisbôa LP. Assistência de enfermagem ao paciente surdo na estratégia saúde da família. Sempesq, 2021.

Cunha R.P.S., Pereira MC, Oliveira MLC. Enfermagem e os cuidados com pacientes surdos no âmbito hospitalar. In: Revisa. 8(3), 367-77. 2019. https://doi.org/10.36239/revisa.v8.n3.p367a377 (Acesso em 05 fev. 2023).

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional de Saúde 2019. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-08/pessoas-com-deficiencia-em-2019-eram-173-milhoes (Acesso em 05 fev. 2023).

Marquete VF, Costa MAR, Teston, EF. Comunicação com deficientes auditivos na ótica de profissionais de saúde. Rev. baiana enferm., 32(e24055), 2018.

Melo CS et al. Limites e possibilidades para o cuidado em saúde à pessoa surda: perspectivas da equipe multiprofissional. In: Revista Eletrônica Acervo Saúde, 13(7), e8196, 2021. https://doi.org/10.25248/reas.e8196.2021.

Mendes KDS, Silveira RCDCP, Galvão CM (2008). Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto-enfermagem, 17 (4), 758-764, 2008. 10.1590/S0104-07072008000400018 (Acesso em 05 fev. 2023).

Nascimento TM, et al.. Fragilidade na formação dos profissionais de saúde quanto à Língua Brasileira de Sinais: reflexo na atenção à saúde dos surdos. In: Audiology - Communication Research [online]. 25 (e2361), 2020. https://doi.org/10.1590/2317-6431-2020-2361 (Acesso em 05 fev. 2023).

Nerys F, Koepp J, Costa BEP, Baron MV. Dificuldades na consulta clínica e nutricional de surdos no Brasil: revisão de literatura. In: Rev. Pemo, Fortaleza, 1(1),1-15, 2019. https://doi.org/10.47149/pemo.v1i1.3605 (Acesso em 05 fev. 2023).

Nepomuceno SR, et al. Assistência de enfermagem a uma paciente surda hospitalizada: relato reflexivo de uma experiência. In: Enferm Atual In Derme. 96(38), 2020. https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.38-art.1349 (Acesso em 05 fev. 2023).

Pereira AAC, Passarin NP, Nishida FS, Garcez, VF. “Meu sonho é ser compreendido”: uma análise da interação médico-paciente surdo durante assistência à saúde. Revista Brasileira de Educação Médica [online]. 44(4):e121, 2020. https://doi.org/10.1590/1981-5271v44.4-20200028 (Acesso em 05 fev. 2023).

Rezende RF, Guerra LB, Carvalho, SA. A perspectiva do paciente surdo acerca do atendimento à saúde. In: Rev. CEFAC. 23(2): e 0620, 2021. Disponível em:10.1590/1982-0216/20212320620 (Acesso em 05 fev. 2023).

Santos AS, Pontes AJF. Percepções de sujeitos surdos sobre a comunicação na Atenção Básica à Saúde. Revista Latino-Americana de Enfermagem [online]. 27: e3127, 2019. https://doi.org/10.1590/1518-8345.2612.3127 (Acesso em 05 fev. 2023)

Soares IP, Lima EMM, Santos ACM, Ferreira CB. Como eu falo com você? A comunicação do enfermeiro com o usuário surdo. In: Revista Baiana de Enfermagem, 32: e25978, 2018. Disponível em: https://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.25978 (Acesso em 05 fev. 2023).

Soleman C, Bousquat A. Políticas de saúde e concepções de surdez e de deficiência auditiva no SUS: um monólogo? Cadernos de Saúde Pública [online]. 37(8). Disponível em: https://doi.org/10.1590/0102-311X00206620 (Acesso em 05 fev. 2023).

Sousa, MT, Silva, MD & Carvalho, R. Revisão integrativa: O que é e como fazer? Einstein. 8 (1pt1): 102-6.

Ursi, ES. Prevenção de lesões de pele no perioperatório: revisão integrativa da literatura. Dissertação de mestrado - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.

Downloads

Publicado

22-03-2024

Como Citar

1.
Souza MGV de, Sousa IC, Moraes Júnior CB, Sousa HL de, Mourão CML. Percepção dos pacientes surdos e dos profissionais de saúde frente ao atendimento na atenção básica: revisão integrativa. RFPP [Internet]. 22º de março de 2024 [citado 30º de maio de 2024];4(1). Disponível em: https://revistadeodontologia.facpp.edu.br/index.php/rfpp/article/view/106

Edição

Seção

Artigos