Atendimento psicológico infantil

a importância da figura materna no trabalho analítico à luz da teoria winnicottiana

Autores

  • Cristina Helena Giovanni Meneghello Universidade São Marcos (UNIMARCO)
  • Carolina Castelli de Paula Universidade de São Paulo (USP)

DOI:

https://doi.org/10.59483/rfpp.v3n3.90

Palavras-chave:

Teoria do amadurecimento, Família, Psicanálise

Resumo

Introdução:O atendimento psicológico tem uma importante contribuição no desenvolvimento emocional da criança visto que, o espaço terapêutico pode representar um apoio, e não uma alternativa das funções parentais, fornecendo a oportunidade de uma profunda relação com outra pessoa que não os pais. Discussão: O presente artigo busca construir uma discussão acerca do atendimento psicológico infantil a partir das considerações teóricas de Donald Winnicott, correlacionando a importância da relação mãe–filho e o papel do terapeuta. Sob essa perspectiva, o setting analítico reproduziria, junto à criança, parte do papel desempenhado pela mãe na fase no desenvolvimento emocional. Considerações finais: Esse trabalho pode ser valorizado no sentido de que aponta que o terapeuta, ao receber as crianças que chegam para atendimento psicológico, são, de certa forma, capaz de assumir temporariamente os cuidados maternos. Outro ponto que consideramos fundamental destacar no fechamento desse trabalho se refere ao paralelo traçado entre o papel do terapeuta que recebe crianças com alguma ruptura no desenvolvimento emocional e o ambiente facilitador proporcionado pela mãe. Com isso, queremos dizer que a função que o terapeuta exerce se assemelha aquela com características dos cuidados maternos que ajuda a criança em seu processo de adaptação e busca entendê-la em suas necessidades, além de lhe oferecer um ambiente facilitador para a expressão.

Biografia do Autor

Cristina Helena Giovanni Meneghello, Universidade São Marcos (UNIMARCO)

Psicóloga pós-graduada e Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade São Marcos (UNIMARCO).

Carolina Castelli de Paula, Universidade de São Paulo (USP)

Especialista em Psicologia Hospitalar pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (SCMSP) e Mestre em Psicologia da Saúde pela Universidade de São Paulo (USP).

Referências

WINNICOTT, D. W. (1956) A preocupação materna primária. In: Da pediatria à psicanálise – obras escolhidas. Rio de Janeiro: Imago, 2000.

______. (1967) O conceito de individuo saudável. In: Tudo começa em casa. Trad: Paulo Sandler 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999, p. 3-22.

GROLNICK, Simon A. (1993) O trabalho e o brinquedo- uma leitura introdutória. Porto Alegre: Artes Médicas.

WINNICOTT, D. W. Sum: Eu Sou (1968). In: Tudo começa em casa. Trad: Paulo Sandler 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999, p. 41-52.

______. (2000) Natureza Humana. Trad. Bogomoletz, Davi, Litman. Rio de Janeiro: Imago.

ARAGÃO, R. O. Narcisismo materno e criação do espaço psíquico para o bebê. In: Tornar-se mãe de seu próprio filho. Curitiba: Honoris Causa, 2010.

WINNICOTT, D. W. (1982). A criança e seu mundo. 6 ed. Rio de Janeiro: LTC.

______. (1970) Vivendo de modo criativo. In: Tudo começa em casa. Trad: Paulo Sandler 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

______. (1971) Objetos Transicionais e Fenômenos Transicionais. In: O brincar e a realidade. Trad: Jaime Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1975. p 13-44.

______. (1965). Provisão para criança na saúde e na crise. In: O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional. Porto Alegre: Artes Médicas, 1983.

ARAÚJO, C.A.S. (2007). O Ambiente na Obra de Winnicott: Teoria e Prática Clínica In: Uma abordagem teórica clínica do ambiente a partir de Winnicott Tese de doutorado em Psicologia Clínica, PUC- SP.

SILVA, K.M. (2011). Holding e a formação da personalidade em D. W. Winnicott. Piauí- UESPI.

WINNICOTT, D. W (1996). Autismo. In: Pensando sobre Crianças. Porto Alegre: Artes Médicas. 1997.

Downloads

Publicado

06-10-2023

Como Citar

1.
Meneghello CHG, Paula CC de. Atendimento psicológico infantil: a importância da figura materna no trabalho analítico à luz da teoria winnicottiana. RFPP [Internet]. 6º de outubro de 2023 [citado 19º de julho de 2024];3(3). Disponível em: https://revistadeodontologia.facpp.edu.br/index.php/rfpp/article/view/90

Edição

Seção

Artigos