Prevalência do sorriso gengival e da posição da margem e zênite gengival entre universitários

Autores

  • JOÃO VICTOR MENEZES DO NASCIMENTO UNIVERSIDADE DE FORTALEZA
  • HELANE CRISTINA MESQUITA DO NASCIMENTO UNIVERSIDADE DE FORTALEZA
  • BENEDITA VIEIRA DA SILVA UNIVERSIDADE DE FORTALEZA
  • DANILO LOPES FERREIRA LIMA UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

DOI:

https://doi.org/10.59483/rfpp.v2n1.10

Palavras-chave:

Estética dentária, Sorriso, Gengiva

Resumo

Um sorriso é considerado esteticamente agradável quando dentes, gengiva e os lábios estão em equilíbrio ao sorrir. Entretanto, alguns aspectos podem influenciar desfavoravelmente na estética do sorriso. O objetivo dessa pesquisa foi investigar a prevalência do sorriso gengival e da posição da margem gengival entre universitários. Foi realizada uma pesquisa quantitativa transversal cuja amostra foi composta por 50 acadêmicos, com idades entre 17 e 35 anos, de ambos os sexos. Foi preenchido um questionário contendo idade, sexo e uma escala visual analógica sobre a satisfação com o sorriso. Cada investigado foi fotografado através de quatro tomadas, uma com o sorriso espontâneo para verificar a altura do sorriso e três, sendo uma frontal e duas laterais, com os lábios afastados para verificar a posição da margem e do zênite gengival. Entre os 50 acadêmicos investigados, 38 (76%) mulheres e 12 (24%) homens. Ao avaliar os zênites gengivais do grupo total, o dente 13 apresentou-se mais centralizado (74%), o 12 também centralizado (76%) e o dente 11 distalizado (80%). O dente 23 apresentou o zênite, prevalentemente, centralizado (60%), o 22 centralizado (74%) e o 21 distalizado (80%). Em relação à altura do sorriso houve uma prevalência da altura da linha do sorriso média com 38 (76%) do total de participantes. Ao serem questionados quanto a satisfação com a exposição da gengiva ao sorrir, o grupo total mostrou tendência à insatisfação com média de 3,1±1,3. Pode-se concluir que houve uma prevalência de posição centralizada de zênites em caninos e incisivos laterais e distalizada em incisivos centrais. A margem gengival mostrou desequilíbrio entre os dois hemiarcos. A altura média do sorriso foi prevalente entre homens e mulheres.  

Biografia do Autor

JOÃO VICTOR MENEZES DO NASCIMENTO, UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

Especialista em Implantodontia, Mestrando em Clínica Odontológica pela Universidade de
Fortaleza.

HELANE CRISTINA MESQUITA DO NASCIMENTO, UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

Graduada em Odontologia pela Unifor. Pós-graduanda em Ortodontia pelo ICEO-CE.

BENEDITA VIEIRA DA SILVA, UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

Cirurgiã-Dentista pela Universidade de Fortaleza.

DANILO LOPES FERREIRA LIMA, UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Professor da Universidade de Fortaleza e do Centro Universitário UniChristus.

Downloads

Publicado

14-05-2022

Como Citar

1.
NASCIMENTO JVMD, NASCIMENTO HCMD, SILVA BVD, LIMA DLF. Prevalência do sorriso gengival e da posição da margem e zênite gengival entre universitários. RFPP [Internet]. 14º de maio de 2022 [citado 19º de julho de 2024];2(1):10. Disponível em: https://revistadeodontologia.facpp.edu.br/index.php/rfpp/article/view/10

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)